Soluções enxutas: você sabe o que são lean solutions?

O artigo de hoje é sobre o livro , "Soluções Enxutas – Lean solutions" que irá fazê-lo repensar o seu modo de enxergar o processo de consumo, serviços e processos.

Partindo do pressuposto de que o consumo é um processo para resolver problemas, ou seja, a venda se estende até o produto apresentar problemas e o consumidor ser sugado pelos processos incompetentes que terceirizam a culpa de algo ter dado errado e a partir desse momento nós míseros consumidores somos obrigados a trabalhar para o fornecedor contra a nossa própria vontade, está é a espinha dorsal que norteia o livro Soluções Enxutas.

Jones e Womack mostram que apesar das promessas das empresas em satisfazer as necessidades de seus clientes ainda existe muita frustração no processo de compra.

Os autores afirmam que ainda são poucas as empresas que entendem o consumo como um processo que vai alem da obtenção simplesmente de um produto ou serviço, atualmente ela avançou para uma fase posterior, quando as pessoas procuram das empresas algum tipo de suporte ou ajuda.

Através de inúmeros exemplos os autores desconstroem o modelo fornecedor/consumidor clássico e sugerem os princípios do consumo enxuto, que consiste em mostrar às empresas como eliminar a ineficiência neste processo de consumo.

Estudos apresentados pelo livro dividem às 24h do dia em quatro categorias; tempo pessoal (dormir, vestir, higiene, alimentação), trabalho remunerado, lazer e uma categoria intitulada, trabalho não-remunerado.

Neste estudo o tempo pessoal nos últimos 200 anos tem se mantido em cerca de 9 horas por dia, já o tempo gasto com trabalho remunerado tem caído regularmente.

O que aumentou exponencialmente foi o trabalho não-remunerado, ou seja, aquelas tarefas chatas que não gostamos de executar e principalmente NÃO somos pagos para fazer, mas são tarefas necessárias pra resolver problemas diários e conduzir nossas vidas.

Em minha opinião um sinal claro de que os processos nas empresas estão caminhando no sentido contrario aos desejos e necessidades do consumidor.

Por exemplo, tente ligar para o Call Center de qualquer empresa para reclamar sobre um determinado produto ou tente se lembrar de quantas vezes você teve que retornar á concessionária ou revenda autorizada, pois seu carro ou eletrodoméstico continua apresentando o mesmo defeito já que ninguém pensou em “testá-los” antes de lhe entregar.

Com base nesses princípios, os executivos e administradores devem estar aptos a fazer com que as organizações provenham o valor desejado pelos clientes, sem perda de tempo ou esforço, construindo, assim, uma empresa mais lucrativa e competitiva. E também um cliente mais feliz.

Eu confesso que na maioria das vezes me sinto um consumidor incompreendido e mal tratado no momento da compra. E sempre questiono as pessoas: Se é tão gostoso comprar, por que é tão difícil vender?
Escrito por Roberto Recinella
Publicado em 16/02/2012
Fonte: Site Qualidade Brasil

0 Comments:

Post a Comment




 

Layout por GeckoandFly | Download por Bola Oito e Anderssauro.